Associação Planalto Central

Associação Planalto Central

Ministério de Pequenos Grupos

Queremos, pelo poder do Espírito Santo, ser uma igreja discipuladora que cuide das pessoas; onde cada membro, pela amizade intencional, seja e faça verdadeiros discípulos para Cristo. Para isso, precisamos dos pequenos grupos em nossa igreja.

Nosso alvo para 2020 é:
1. Ter 50% dos membros da igreja participando dos Pequenos Grupos.
2. E ter, no mínimo, um Supervisor.

O Nosso objetivo é sermos uma igreja que vive os valores bíblicos do reino. E a partir de agora compartilharemos com você algumas sugestões para a formação e manutenção de Pequenos Grupos em sua igreja local.

PARA COMEÇAR

Caso a sua Igreja não tenha Pequenos Grupos, faça o seguinte:

  1. Estabeleça um pequeno grupo protótipo. Neste protótipo você reúne pessoas a fim de que, juntos, vivenciarem a experiência da vida em comunidade com vistas à multiplicação no final de um período de formação.
  2. Quanto à duração, o seu pequeno grupo protótipo deve se reunir semanalmente e pode durar cerca de até seis meses. Na APlaC dispomos do material apropriado para você usar neste período, procure o departamental.
  3. Ao final dos seis meses, programe a multiplicação deste pequeno grupo protótipo.
  4. Finalmente, após a multiplicação é muito importante que os novos líderes formados em seu protótipo, participem a cada quinze dias de um encontro com seu pastor para motivação, avaliação e definição de planos para cada pequeno grupo.

PARA DAR CONTINUIDADE

Muito bem, caso a sua igreja já tem a prática e a vivência dos pequenos grupos, você pode fazer o seguinte:

  1. Realize o encontro de líderes a cada 15 dias. Todos os líderes dos pequenos grupos devem participar. É nesse encontro que o seu Pastor, supervisor ou Coordenador passa as orientações cruciais para que a pequena comunidade avance no crescimento em comunhão, relacionamento e missão conforme cada época do ano e de acordo com as necessidades da sua realidade local e dos projetos da Associação.
  2. Realize a ESCOLA DE FORMAÇÃO DE LÍDERES. O objetivo desta escola é preparar as pessoas que participam de um pequeno grupo, com experiência de comunidade, e que desejam liderar um novo grupo. No escritório da APlaC dispomos de um currículo sugestivo, bem como leituras e tarefas práticas a serem realizadas. Esta Escola de Líderes pode ser oferecida em três modelos diferentes:
    a. Ela pode ser modular – ou seja, um encontro de três horas no domingo de manhã, uma vez por mês e durante quatro meses.
    b. Ela pode ser no modelo intensivo – isto é, um fim de semana de sexta a domingo. De preferência que seja uma espécie de retiro num local especial.
    c. Ela pode ser no modelo semi intensivo – é um encontro de uma hora nas manhãs de domingo, quatro vezes por mês e durante dois meses.

Outro aspecto importante a considerar é o estabelecimento de uma ou duas datas do ano – uma por semestre – para ocorrerem as celebrações e a multiplicação dos pequenos grupos.

Querido amigo, agora que você compreendeu os passos essenciais para começar ou fortalecer o pequeno grupo em sua igreja, é fundamental se certificar que cada pequeno grupo esteja vivendo os objetivos que Deus tem para a Sua igreja.

QUATRO GRANDES EXPERIÊNCIAS

E esses objetivos passam por quatro grandes experiências, e na qualidade de coordenador ou mesmo de líder de PG, você precisa se certificar que estas experiências têm sido vividas pelos membros e amigos de cada Pequeno Grupo.

PRIMEIRA EXPERIÊNCIA: PERTENCIMENTO

Em primeiro lugar, o PG é uma comunidade onde a necessidade de pertencer deve ser suprida. É no ambiente da vida em comunidade que podemos de uma maneira mais precisa amar e sermos amados, cuidar e sermos cuidados.

SEGUNDA EXPERIÊNCIA: AMADURECIMENTO

Em segundo lugar destacamos o amadurecimento. Existem duas coisas que você não pode fazer sozinho: casar-se e ser um cristão. Nós precisamos uns dos outros para desenvolver nossa fé e percebermos até onde Deus tem nos transformado.

No PG recebemos fundamentos e princípios pelos quais viver. Estes ensinamentos só têm valor, de fato, quando causam uma mudança em nosso comportamento. É através do aconselhamento, da exortação, da consolação e celebração em comunidade que crescemos para a maturidade em Cristo Jesus.

O apóstolo Paulo trabalhou em comunidade com outros; ele ganhava pessoas em grupos, ou seja, em comunidades, e então colocava os novos crentes em novas comunidades que estabelecia. A igreja, sob a liderança de Paulo, tornou-se não um culto que se frequentava, mas uma comunidade na qual se entrava.

Não se pode buscar uma vida de transformação por conta própria. O apóstolo Pedro diz que isso é uma progressão que culmina com amor genuíno expresso em comunidade. Oração pessoal, leitura e memorização das escrituras, solicitude e outras práticas espirituais são essenciais, mas buscar essas práticas fora da comunidade não leva ninguém a alcançar o grau de transformação que Cristo deseja.

Por outro lado, o objetivo de Deus com a igreja, com a igreja em PG não é apenas cuidar dos que estão dentro da igreja. O objetivo de Deus envolve também salvar os de fora. Por isso como membros do PG além de experimentar o pertencer e o amadurecer precisamos também experimentar outras duas importantes experiências.

TERCEIRA EXPERIÊNCIA: SERVIR

Por isso em terceiro lugar está o servir. Em um grupo pequeno encontramos oportunidades para servir às pessoas com os dons que Deus nos deu. A gente se concentra em ações para as quais Deus já nos dotou com habilidades.

Por vezes desperdiçamos oportunidades desejando fazer algo que não podemos com um dom que não temos, enquanto o que podemos fazer com o dom que temos fica sem ser feito. Lembre-se o objetivo do dom é edificar a igreja. Existe algo que você pode fazer.

QUARTA EXPERIÊNCIA: ANUNCIAR

E finalmente, a vida em comunidade deve nos levar anunciar ou mesmo proclamar a verdade para outras pessoas. Anunciar se refere a você testemunhar para outros o que Deus tem feito na sua vida.

Não é necessariamente dar um estudo bíblico. Nem todos têm o dom do ensino. Mas todos podemos contar o que Deus tem feito em nossa vida. Podemos e devemos anunciar as boas novas da salvação em Cristo Jesus. Sem dúvida alguma, o PG pode e deve ser um ambiente para evangelizarmos as pessoas que precisam tomar uma decisão ao lado de Cristo. Ver pessoas sendo batizadas por intermédio desta comunidade deve ser uma das maiores alegrias de um Pequeno Grupo.

Prezado líder e coordenador, neste novo ano o Senhor está colocando em suas mãos uma das mais preciosas responsabilidades: promover a vida em comunidade por meio das pequenas comunidades.

Acredite, com PG’S bem estruturados em sua igreja, com encontros sistemáticos, visando o fortalecimento dos líderes de Pequenos Grupos e a motivação para uma vida de pertencimento, maturidade em Cristo, serviço e proclamação da verdade, resgatará o ideal de Deus para a Sua igreja nestes últimos dias.

GRANDES PROJETOS

ANOTE EM SUA AGENDA:

Para cooperar com seu trabalho local iremos realizar em 2020 um grande congresso de PG no dia vinte e oito de março.

Como estamos no ano de ênfase na liderança esse congresso será para os líderes e líderes aprendizes! E teremos treinamentos regionais para fortalecer a liderança dos PG’s. Agora para finalizarmos confira as datas:

  • 29 de Fevereiro: Encontro de Coordenadores e Supervisores de PG’S.
  • 17 de Outubro: Encontro de Coordenadores e Supervisores de PG’S.
  • 18 de Abril: Escola de Líderes de PG para Região Central e Sobradinho.
  • 25 de abril: Escola de Líderes de PG para Região Central Sobradinho Taguatinga e Ceilândia
  • 09 de Maio: Escola de Líderes de PG para Região de Gama e Sul.
  • 16 de Maio: Escola de Líderes de PG para Região de Planaltina Norte.

Um forte abraço até a próxima.