Associação Planalto Central

Associação Planalto Central

Testemunho Aventureiros

Cartinhas de Amor

Menina de 8 anos faz homenagem e emociona profissionais da saúde

Durante um desafio proposto em um acampamento on-line de aventureiros, organizado pela Igreja Adventista do Sétimo Dia no Distrito Federal, a pequena Maria Eduarda, de 8 anos de idade, decidiu homenagear os profissionais de saúde do Sistema de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) de Planaltina, uma Região Administrativa do Distrito Federal.

Um cartãozinho em formato de coração com as seguintes palavras: “Obrigado, anjos da área da saúde! Que Deus abençoe você e sua família. Gratidão!”, emocionou os profissionais. Maria Eduarda diz que esta foi a forma que encontrou para expressar sua gratidão aos profissionais da saúde, que diariamente têm arriscado suas vidas para salvar pessoas.

“Fiquei muito feliz por estar neste plantão e lisonjeada por essa cartinha que a Maria Eduarda enviou para nós, do Samu. Estamos passando por uma fase muito difícil. Essa pandemia está prejudicando o nosso estado emocional. Ver uma criança reconhecer essa condição trouxe uma emoção tão grande que é até difícil explicar”, conta, emocionada, a técnica de enfermagem Najara Guimarães.

Homenagem reversa

O que Maria Eduarda não esperava é que os profissionais também iriam homenageá-la. A equipe que estava de plantão ficou tão emocionada que pediu autorização para ir à casa da menina agradecer o ato singelo. 

Com as sirenes ligadas, os profissionais chegaram na casa de Maria Eduarda, que os recebeu ao lado dos pais. 

A pequena lembra que a ideia da homenagem surgiu através do desafio proposto pelo Acampamento dos Aventureiros, do qual ela participou com mais três mil crianças. “Eu fiz o cartãozinho e enviei para os profissionais da saúde, que fizeram uma visita para mim. Foi muito emocionante. Eles ligaram as sirenes, desceram, agradeceram e falaram da importância do carinho com os profissionais da saúde”, destaca a aventureira.

Reconhecimento

O técnico em enfermagem e motorista da ambulância do Samu José Cavalcante salienta que a atitude da garota surpreendeu a equipe. “Eu, particularmente, me emocionei com a pequena Maria Eduarda pela percepção que ela demonstrou sobre a importância do nosso serviço diante da atual pandemia”.

A mãe da menina, Roberta Freire, destaca que também se emocionou com a atitude da filha. “Eu senti emoção e gratidão pelo carinho dela com esses profissionais que merecem todo o reconhecimento e apoio. As palavras que mais me emocionaram foram: ‘Eu quero agradecer por vocês cuidarem de quem precisa de atenção: os doentes'”, menciona Roberta.

O técnico em enfermagem João Batista também estava de plantão no dia da homenagem e garante que a atitude de Maria Eduarda ficará marcada na lembrança da equipe. “Nessa época de pandemia as pessoas se afastam e se isolam. No entanto, ela queria que estivéssemos juntos. Pena não poder abraçá-la. Mas o carinho e a gratidão ficaram explícitos”, afirma o profissional.